Endividamento familiar durante a pandemia

Segundo dados do Banco Central, o endividamento familiar com os bancos atingiu 51% e isso está relacionado aos efeitos da pandemia.

Além disso, outro fator desencadeado pela pandemia foi a alta no desemprego. Em Abril deste ano alcançamos 14,76 milhões de desempregados, o maior índice desde 2012, diz matéria do Correio Braziliense.

Diante desse cenário, cuidar das finanças familiares se torna ainda mais necessário, visto que essa ferramenta pode ser uma grande aliada na luta contra o endividamento.

Aqui neste artigo vamos trabalhar este tema, para lhe ajudar a atravessar essa realidade. Se você quer saber como não fazer parte das estatísticas dos endividados fique conosco até o final.

 

Finanças familiares e pandemia

Não podemos negar que a pandemia atingiu muito mais que a nossa saúde. Seu impacto em outras esferas da sociedade, entre elas a economia, foi notável.

O isolamento, que foi usado como mecanismo de tentativa de controle do contágio, causou um impacto negativo na economia do mundo.

As empresas fecharam as portas, o desemprego foi inevitável, os auxílios governamentais não conseguem atingir toda a população.

Outro grupo de trabalhadores tiveram seus rendimentos reduzidos em troca da garantia do emprego pós pandemia, assim ficou o cenário das famílias brasileiras.

 

Aumento do endividamento familiar durante a pandemia

Depois de todos os dados citados, como desemprego e redução salarial, não é de se surpreender que diante de tudo isso houve um aumento do endividamento familiar durante esse período..

A crise econômica do coronavírus chegou no fim de Julho a níveis assustadores do endividamento das famílias brasileiras, os números alcançaram 58% sendo o maior desde 2005, diz o Jornal Correio do Povo

Ações emergenciais exigem medidas excepcionais para conseguir manter a sobrevivência de boa parte das famílias. Veja abaixo dicas de como organizar as finanças familiares nesse momento incerto.

 

Como organizar as finanças familiares

Apesar da pandemia correr por fora das casas, é dentro delas que é preciso resolver as questões mais urgentes na área financeira.

Aqui traremos um passo-a-passo para te ajudar a atravessar todos estes impactos da covid-19. Siga a leitura.

Tenha um controle de gastos e receitas

Planejamento financeiro sempre é a estratégia primeira a ser usada. Com ela, muitas vezes é possível diminuir impactos externos no orçamento pessoal.

O primeiro passo no planejamento financeiro é listar suas receitas e receitas. A partir daí você consegue identificar como você gasta seu dinheiro, podendo cortar ou reduzir os que não forem essenciais.

Outro fator de ajuda é controlar os gastos para evitar novas dívidas. Quando não se tem este tipo de acompanhamento, você pode acabar gastando mais dinheiro sem se dar conta e faltar para itens prioritários.

 

Defina sonhos e metas familiares

Mesmo em tempos de crise é preciso definir sonhos e metas e com os recursos escassos, você tem ainda mais a necessidade de alocar de forma assertiva..

Sempre é importante ter este tipo de direcionamento, como também é importante fazer seu planejamento financeiro pessoal. 

Por terem um prazo mais longo eles devem já ser incluídos no seu planejamento mensal, de modo a fazer parte da sua rotina financeira.

Todas as ações aqui citadas devem acontecer antes de se ter os recursos, ou pelo menos antes de começar a gastar.

 

Crie um plano de ação e defina prioridades financeiras

Agora que você já conhece seu cenário financeiro, é hora de entrar em ação!

O primeiro passo é diminuir as despesas, e isso acontece quando você consegue cortar gastos desnecessários ou até gastos que para esse momento não são interessantes tê-los.

Outra ação que você pode está adotando, é a troca de dívidas de juros altos por outras de juros baixos, e ainda melhorar o prazo para diminuir o valor das parcelas.

Neste caso, você pode está tirando um empréstimo, para liquidar dívidas de cartão de crédito, cobrir o limite do cheque especial, estes tipos de dívidas que possuem um juros super alto

Existem muitas opções de empréstimos online que você pode solicitar de sua casa mesmo.

Além disso, todo esforço para quitar débitos, tirando as parcelas de seu orçamento, vai lhe ajudar a ter paz e uma melhor qualidade de vida.

 

Tenha uma reserva financeira

Nossa última dica aqui é a construção de uma reserva financeira. Imagine quantos problemas financeiros ou imprevistos no orçamento poderiam ter sido resolvidos com ela.

Ter uma reserva financeira não deve ser algo para o futuro, tem que iniciar agora, e você não precisa ficar rico para começar a juntar dinheiro.

Mesmo que seja com valores pequenos, você pode usar o tempo a seu favor. Destinando um pouquinho do seu orçamento mensal para isso, logo você poderá tê-la completa.

 

Envolva todos os membros da família

Essa é uma atitude que deve envolver todos os membros da família, ou todos que vivem de sua renda.

Existem alguns fatores que reforçam esse conceito de participação da família nos projetos financeiros, veja aqui.

  • Projeto Familiar – Essas ações de corte de gastos envolve a todos da família, e por isso que todos precisam ficar sabendo.
  • Colaboração de Todos – Se toda família sabe a razão do ajuste financeiro passam a colaborar para o objetivo final
  • Ensino – A educação é o principal investimento que você pode fazer. Buscar aprender mais sobre finanças pode te trazer grandes frutos com o passar do tempo.                                                                                                                                                                                                                                                  

Considerações finais

Várias famílias foram pegas de surpresa com o efeito devastador da covid-19. Algumas delas perderam tudo que tinham para a pandemia, e estão vivendo  em condições deploráveis.

A prevenção é o melhor remédio, por isso a educação financeira é importante, mas se suas finanças estão em crise, tomar um empréstimo online pode te ajudar a sair do aperto.

Faça uma análise criteriosa entre as financeiras e veja a que lhe apresenta as melhores condições, 

Caso precise negociar suas dívidas ou de um empréstimo online, utilize um simulador para sempre obter a melhor oferta para sua necessidade.

E se quiser saber mais sobre finanças e aprofundar neste assunto, não deixe de conferir o Blog Juros Baixos e nosso canal no Youtube. Afinal, sempre é hora de aprender mais sobre finanças.