O plano de saúde para o colaborador é obrigatório? Entenda o que incluir no pacote

De forma prática, as empresas não são obrigadas a oferecer o plano de saúde ao colaborador, porém ao fazê-lo conquista-se um diferencial que pode trazer um retorno atrativo para o negócio.

Isso porque essa é uma forma de alcançar benefício mútuo, fazendo com que o funcionário se sinta valorizado na medida que o trabalhador também valoriza apresentar uma produtividade de qualidade para o lugar em que trabalha. 

Inclusive, o plano de saúde empresarial já é algo bem comum no ambiente corporativo atual e é um dos benefícios visto como a oferta mais vantajosa feita pelas empresas. 

De acordo com uma pesquisa feita pelo portal Catho, especializado no ramo, 74,6% dos trabalhadores preferem os planos relacionados à saúde do que qualquer outro benefício. 

A importância do plano de saúde empresarial

Com um plano de saúde empresarial, a empresa consegue contribuir para um melhor bem-estar do colaborador, auxiliando com algo essencial para a qualidade de vida do colaborador, oferecendo a acessibilidade de tratar daquilo que é mais importante: a saúde. 

Afinal, com o convênio o colaborador conseguirá produzir estando mais seguro e tranquilo em relação ao funcionamento pleno de seu corpo, bem como pela valorização sentida por esse cuidado da empresa.

Nesse sentido é preciso lembrar também que quanto maior o bem-estar do funcionário, mais disposto ele estará para se dedicar às atividades. Por isso a importância da empresa oferecer o benefício. 

Oferecer saúde ao colaborador, além de ser positivo para a imagem corporativa para o mercado e como contratante, é importante para ter algo que sustente o colaborador nos momentos de maior necessidade.

Isso porque imprevistos podem ocorrer e impactar em faltas e atrasos, bem como afastamentos devido ao agravamento do quadro pelo colaborador evitar consultas devido às dificuldades que podem ser enfrentadas sem o suporte do convênio.

Além disso, em tempos como estes que o mundo vive de crise sanitária, se tornou ainda mais relevante a consideração da oferta do benefício do plano de saúde para proteção dos colaboradores, bem como demais medidas que podem ser tomadas. 

Para isso, basta observar e seguir uma equação simples para entender ainda mais a importância de oferecer um plano de saúde corporativo.

Um colaborador, por exemplo, que já possui gastos com locomoção, alimentação e estadia, como todas as outras pessoas, se tem algum problema de saúde e precisa se consultar, tende a ter duas opções: esperar o serviço público de saúde ou pagar para ser atendido, o que pode demandar um alto investimento.

Com um plano de saúde, o acompanhamento se torna mais fácil, não comprometendo o orçamento e tempo do colaborador, permitindo que ele foque a atenção em sua rotina com tranquilidade.

Para reforçar os dados relacionados à valorização da oferta do benefício, segundo uma pesquisa da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), mais de 32 milhões de pessoas são beneficiárias de um plano de saúde oferecido por empresas, com ou sem o plano odonto empresarial.

Ou seja, cada vez mais pessoas estão podendo ter acesso ao acompanhamento básico da saúde bucal, tendo mais qualidade de vida, inclusive para a família.

Quais são as vantagens para a empresa?

Como foi dito anteriormente, oferecer um plano de saúde empresarial gera um benefício mútuo. 

Portanto, após explicar as vantagens para o empregado, agora serão citadas as formas que o empregador se beneficia oferecendo o plano.

Ganho em comprometimento e empenho

Colaboradores com melhor qualidade de vida, tendem a estar mais dispostos a produzir e conseguem ter um maior rendimento dentro da empresa.

Com isso, eles podem focar sua atenção nas atividades cotidianas, ou seja, não haverá empecilhos para que um funcionário não consiga exercer sua função dando o seu melhor para o trabalho. 

Diminuição de faltas

Ter mais qualidade de vida também diminui significativamente as faltas por conta da saúde, principalmente em situações emergenciais – por ter um acompanhamento mais próximo que previne problemas.

Assim, com um plano de saúde empresarial, o colaborador terá uma estabilidade na frequência dentro do trabalho, não precisando faltar para procurar atendimentos médicos, principalmente porque em convênios, há maior leque de opções sobre horários para atendimento médico e marcações mais facilitadas.

Recrutamento de talentos

Quando uma empresa já é conhecida por oferecer benefícios e valorizar o colaborador, ela atrai bons olhos dos melhores colaboradores e até investidores.

Ou seja, os melhores funcionários irão almejar trabalhar naquele determinado lugar, o que vai render produtividade ao negócio.

Credibilidade da empresa

Com alta produtividade, retenção de talentos, bem-estar corporativo, a empresa consegue os principais requisitos para se elevar de patamar dentro do ambiente corporativo, gerando bons olhos para possíveis parcerias, clientes e até expansão do negócio em uma espécie de franquia.

Desconto em impostos

Oferecer benefícios corporativos possibilita que a empresa tenha descontos no pagamento de imposto de renda, gerando uma boa economia e permitindo um retorno do investimento realizado.

Conta apenas plano médico de saúde?

Não apenas o plano médico de saúde é oferecido pelas empresas a seus colaboradores, como também pode ser oferecido o odontológico que também agrega diversos benefícios para colaborador e empregador. 

O plano odontologico empresarial também faz parte da realidade da relação entre funcionários e empresas.

Isso porque quando se fala em bem-estar e vida saudável, não se fala apenas no corpo, como também na saúde mental, bucal e seus impactos no corpo como um todo.

A odontologia já está tão inserida no ambiente corporativo que, segundo os dados da ANS, mais de 19 milhões de pessoas são beneficiárias do plano dental coletivo empresarial no Brasil. 

Além disso, muitos colaboradores já consideram o cuidado com a saúde bucal essencial. Isso ocorre principalmente porque problemas bucais podem ocasionar complicações em outras áreas do organismo, como no sistema digestivo, por conta da proliferação de bactérias. 

Em um ambiente corporativo, é importante ter a saúde bucal em dia para o bem-estar e até autoconfiança.

Isso porque pessoas com problemas notáveis nos dentes podem sentir insegurança/incômodos, afetando o desempenho e a relação com os demais membros da equipe.

Além disso, um colaborador com problemas nos dentes geralmente tende a evitar abrir a boca quando tem pessoas por perto por vergonha e acaba tendo uma interferência significativa na comunicação interpessoal corporativa, prejudicando também o ambiente da empresa e até a própria produtividade, atendimento e saúde mental.

Portanto, todos os colaboradores devem ser incentivados, também a escovar e manter os demais cuidados de higienização e alimentação para melhora da cavidade oral.

Além de todas essas práticas diárias, todos devem ir ao dentista, de plano odontologico ou individual, a cada seis meses para manutencionar a saúde, o que é facilitado pelo convênio, promovendo orientações corretas quanto aos cuidados necessários.

Nas idas ao dentista, o profissional irá acompanhar a saúde bucal de forma ampla, removendo o tártaro e até aplicando o flúor para nutrir o esmalte e proteger os dentes de alterações e doenças. 

Para que essas idas regulares sejam mais fáceis e constantes, recorrer a um convenio odontologico é muito vantajoso também, apresentando um custo-benefício ainda mais atrativo.

Inclusive, em situações em que procedimentos mais complexos são necessários, a frequência de idas a um profissional aumenta, principalmente na ortodontia. 

Portanto, com um plano, o preço sai bem mais em conta, tendo um custo mais baixo que o plano de saúde além de apresentar o valor mensal menor que os procedimentos feitos de forma individual e no atendimento particular.

Com isso, uma contribuição empresarial acaba sendo uma boa forma de ajudar o colaborador a cuidar de sua saúde e bem-estar, principalmente por poder ter contratação por co-participação.

Um convenio odontologico empresarial é mais acessível para empresa e trabalhador, dando acesso a ele e pessoas de sua família a cuidar de seus dentes, mantendo um sorriso bonito e saudável.

Obrigatoriamente, todo plano odontológico deve cobrir:

  • Diagnóstico;
  • Urgência e emergência;
  • Exames radiológicos;
  • Dentística;
  • Periodontia;
  • Prevenção e saúde bucal;
  • Restauração;
  • Extração de dentes sisos.

O mesmo vale para quem é dono do seu próprio CNPJ, ou seja, é um Microempreendedor. 

Isso porque as operadoras possuem a modalidade do plano odontologico para MEI, com valores compatíveis à categoria para que a abrangência do acesso ao serviço odontológico seja cada vez mais amplo. 

Inclusive, o tipo de cobertura, tempo de carência (que não deve ser considerado em situações emergenciais), possibilidade de utilização do serviço por parte de pessoas dependentes do contratante e outros aspectos básicos, o plano dental para MEI funciona assim como o convênio empresarial.

O que diz a lei?

A lei não estabelece um valor mínimo que o empregador deve custear ou quanto seria a quantia “justa” para ser descontado do trabalhador. 

Neste aspecto, existe uma liberdade para que haja uma negociação sobre o tipo de plano e os valores que são descontados. 

No entanto, a parcela mensal não pode, de forma alguma, comprometer mais que 30% do salário do trabalhador. 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Networkflow, especializada em materiais para network, empreendedorismo e dicas para a saúde e retenção de funcionários.